Desemprego e exemplo paterno

Para qualquer filho, por pior q seja seus pais ele será sempre seu super herói, até mesmo por falta de parâmetros melhores, ou vc acha q o filho do Maluf que foi preso junto com o pai, acha q seu pai é um baita sem vergonha?

Como o pai, deve estar botando a culpa na polícia, e/ou no Ministério Público e jamais na suas roubalheiras publica e notória… só como exemplo ilustrativo.

O filho de um ladrão vai achar natural furtar e roubar.

Sempre digo para os pais q tenho contato, e donos de cachorros, tmb, num adianta falar e fazer o oposto, pois o exemplo num fala, ele grita ao filho!

O exemplo é tudo.

Repare na criança de pouca idade, dois ou três anos de idade como imitam seus pais, ou a pessoa principal q tenha contato. Imita em gestos, na forma de falar, até nos argumentos, muitas vezes até fazendo gracinha p/ chamar a atenção sobre si.

Há pais que quando o telefone toca diz ao filho.

– atenda p/ mim, se for o fulano de tal, diz q eu não estou!!!!

Este mesmo pai, logo em seguida pega o filho mentindo e diz q é feio mentir p/ os outros, q o papai do céu ta vendo, e q tmb num aprova tal atitude não honesta. Mas esquece por mais que fale ao seu filho isto, seu exemplo, muitas vezes silencioso, fala muito mais alto, e comunica melhor do q a verbalização.

Bem eu quero chegar noutro assunto……

Portanto, como acima argumentado o exemplo que os pais dão aos seus filhos são fundamentais em seu desenvolvimento psicológico e moral.

 

O fenômeno global do desemprego.

A geração dos adultos atuais, teveram como exemplo homens q trabalhavam de sol a sol, de segunda a sexta-feira.

Mau se via o pai em casa, pouco contato, pois ele acordava bem cedo e ia ao trabalho, voltando somente no final da tarde, cansado, depois de um dia duro de trabalho, ouvíamos suas lamúrias sobre o trabalho e etc….. Fomos criados com este exemplo.

Mas os tempos mudaram, a sociedade mundial mudou muito e as crises antes isoladas, hoje em dia, até pela globalização, uma crise econômica atinge em cascata há todos, em efeito dominó.

Recentemente a Argentina passou por profunda crise econômica e financeira, em que deixou de pagar os juros da dívida externa ao FMI, q por sua vez recusou-se a continuar emprestando dólares ao seu cliente caloteiro, que gerou toda a crise, q botou em risco o merco sul, principalmente o Brasil, principal parceiro comercial da Argentina

A importância era tamanha para o Brasil e para a América do Sul, q o atual presidente Fernando Herique Cardoso, intermediou, intercedeu fortemente junto ao FMI, fazendo o papel da turma do deixa disto, magina, foi só um mal entendido, q é isto…..

O próprio FMI ponderou e viu o grau de importância, não só para o Brasil e América do Sul, mas sim todo o comercio globalizado e acabou cedendo, e abriu mão de seu radicalismo, passando a crise e emprestando mais dólares.

O mundo está atravessando uma grande crise econômica financeira há mais de uma década, principalmente e fundamentalmente pela concentração de renda na mão de poucos, exatamente como s vê no Brasil onde 1% das famílias mais ricas correspondem a 15% do PIB – produto interno bruto, conforme dados de 2000 divulgado pelo IBGE:

(em 1.000 pessoas)
Período Regiões Metropolitanas e Distrito Federal
Recife Salvador São Paulo
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
1998 1.120 651 469 1.046 570 476 7.126 4.169 2.957
1999 1.140 656 485 1.038 561 477 7.251 4.155 3.096
2000 1.171 672 499 1.098 595 503 7.592 4.373 3.219
2001 1.181 678 503 1.122 604 518 7.745 4.399 3.346
2002 1.214 690 524 1.171 632 539 7.791 4.417 3.374
2003 1.182 675 507 1.203 642 561 7.826 4.390 3.436
2004 1.192 678 514 1.261 673 588 8.082 4.510 3.572
janeiro/2005 1.230 711 519 1.273 682 591 8.275 4.593 3.682
fevereiro/2005 1.201 687 514 1.269 690 579 8.181 4.557 3.624
março/2005 1.181 682 499 1.256 691 565 8.196 4.573 3.623
abril/2005 1.176 675 501 1.252 689 563 8.265 4.595 3.670
maio/2005 1.192 689 503 1.261 690 571 8.300 4.631 3.669
junho/2005 1.197 682 515 1.270 688 582 8.285 4.615 3.670
julho/2005 1.197 684 513 1.291 693 598 8.321 4.618 3.703
agosto/2005 1.196 676 520 1.299 698 601 8.344 4.639 3.705


Fonte: Convênio DIEESE/SEADE, MTE/FAT e convênios regionais. PED – Pesquisa de Emprego e Desemprego Elaboração: DIEESE Nota: Projeções populacionais baseadas em dados censitários do IBGE (Censo Demográfico 2000).

Realmente não é só a concentração de renda q gera o desemprego, como também a indústria, comércio e serviços, na forma de se trabalhar com mais eficiência, que chamam de produtividade.

Com o passar do tempo e evolução do maquinário na indústria o mesmo trabalhador produz muito mais do que a vinte (20) anos atrás, no comércio e nos serviços, tmb as estrutura produtivas trabalham com quadros de funcionários mais enxuta. É até mais que enxuta, no Brasil eu reparei q há trabalhadores fazendo o trabalho de dois (2) ou três (3) pessoas e ganhando só por um é claro!

Para se ter uma idéia do estrago ocorrido neste setor, basta dizer que, na década de 80 do século passado, para uma capacidade de produção de um milhão e quinhentos mil veículos, as montadoras empregavam 140 mil empregados. Hoje, para uma capacidade de produção de três milhões de veículos, as montadoras empregam apenas 90 mil trabalhadores.

O desemprego atinge atualmente, segundo o IBGE fala em taxa de 12%, a Fundação Seade/Dieese fala em 18% na região metropolitana da Grande São Paulo, que corresponde a 1.691 milhão desempregados.

Para se ter uma idéia melhor deste número de pessoas, corresponde a 16 (dezesseis) vezes um Maracanã lotado com 100 mil pessoas, q não é a lotação atual, pois foi reduzida. É um batalhão de gente desocupada, maior q a população de alguns países.

São mais de um milhão e meio de pais dando exemplo silencioso aos seus filhos, passando uma mensagem subliminar.

Quem conhece a brincadeira das cadeiras, que enquanto toca a musica um número de pessoas rodam em volta de número menor de cadeiras. Quando a musica para sentam-se todos e o último e mais lerdo fica sem cadeira p/ sentar-se e sai do jogo, ai retira-se outra cadeira, até sobrar dois (2) participantes com única cadeira.

Neste jogo das cadeiras (empregos) há mais que um milhão e meio de pessoas sem assento neste jogo, que quando parar a musica não vão tem onde sentar….

Que exemplo que estas pessoas estão dando em casa, para os que tem filhos, qual a mensagem q tais desocupados estão passando p/ seus filhos? Será que vai adiantar tentar explicar o por q, mesmo q um pré-adolescente entenda os motivos, o exemplo silencioso foi dado, não vai ser apagado de sua memória, mesmo q a parte racional esteja satisfeita e convencida pela explicação. Como se faz com o subconsciente? Tenta explicar, tmb?

Quando esta geração crescer, quando serão adultos potencialmente produtivos, creio q tal fenômeno do desemprego num vai sumir de uma hora p/ outra, num tem passe de mágica, fada madrinha, como muitos acreditaram no discurso do Lula, do Serra e outros tantos políticos.

Muitos destes filhos tmb não terão cadeiras suficientes p/ sentarem-se ao sol, vão permanecer a margem da sociedade, desta brincadeira das cadeiras, vão só ficar assistindo os outros brincarem!

Como será o futuro destes desempregados?

Como se comportarão?

Que esperança vão ter na vida?

Enquanto muitas mulheres atualmente sustentam seu lar, por conta do desemprego do seu cônjuge, e este exemplo aos filhos? Quem manda nesta casa? A relação marido-mulher, como está sendo este exemplo aos filhos. Família é isto? Muitas crianças só estou vendo este exemplo, a desagregação do lar.

Marido ébrios, drogados na tentativa de amenizar sua consciência de se sentir inútil, pois as propagandas vendem a idéia de que só é bem sucedido quem tem posses, valores, empregos, carrões.

Quem não quer viver bem, com conforto?

Com dinheiro suficiente para viver bem, com dignidade?

Alguns diante desta realidade na busca de viver bem, apelam, deixam pra lá os padrões morais, de honestidade e partem atrás do dinheiro fácil.

Veja as notícias das investigações da Polícia Federal, quantos empresários envolvidos, políticos e etc….

Exemplo bom é o Maluf, né!

Será que ele precisava ter feito tudo q fez?

Ele precisava tanto de dinheiro, assim? Mesmo admitindo-se como desculpa campanha eleitoral….

Para piorar este quadro atual das coisas, alguns pintores capricham na tinta, como em Brasília, nas CPIs, na corrupção escancarada e deslavada.

Não tô suportando este cheiro de pizza no ar….

O exemplo da impunidade grita aos olhos dos nossos filhos, enquanto agente fala baixinho as lições de moral que deveriam aprender…

Como será este futuro, heim?

Esta geração de crianças vendo e vivendo tudo isto?

Como diz um narrador de futebol famoso – agora, o que eu vou dizer lá em casa?

Onde há sublinhado é link p/ o site correspondente!

Anúncios

Sobre ricbrsp

Nascido em Lins/SP, criado na Capital paulista, formado advogado pela Unb (Brasília-DF), é autônomo em sampa, divorciado, vive com seus filhos. Ocupando meu espaço na web.
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Desemprego e exemplo paterno

  1. Gabriela disse:

    Olá! Lembra de mim? Eu sou a Gabi. A Gabi Bundona. Gostei, ou melhor, bundei do seu comentário.Bundiosamente Gabi Bundona.

  2. Joana disse:

    Obrigada Ricardo! É que eu evito falar dos problemas! Ontem ao contrário do dia anterior foi tudo maravilhoso!! Nada como um dia após o outro!Beijos e fique com Deus!

  3. Bailarina Classica disse:

    Oi anjinho, olha te confesso que eu fiquei muito feliz sobre suas observações, adorei, pq agora sei que é de um profissional que sabe. Eu queria muito saber fazer essas montagens, quem fez foi um conhecido meu, puxa pensei que estivesse lindo, rsrsrsrs, mas vejo que não, foi bom eu saber que não esta legal. Uma coisa que adoro e se eu soubesse fazer, faria varias montagens, adoro, acho. Eu queria pedir a vc, se vc não faria umas montagens para mim, puxa, eu iria ficar muito muito muito feliz. Eu tenho um programa instalado no meu pc, mas é tudo em inglês é o photoplus, mas fuço fuço e não consigo fazer nada, rsrs.Vc me daria de presente isso para mim? Fazer umas montagens com minha imagem, eu te agradeceria de coração.Eu gostaria de ser sua amiga, me sentiria honrrada, se quizeres posso lhe passar meu msn.BeijinhosRegina

  4. Giseli disse:

    \\\\\\ /// ( @ @ ) ….o00o.(_).o00o… Oi adorei seu blog, até adicioneu em meus favoritos….Está de Parabéns …..-..-. /),/) .-..-."-.-" ( \’;\’ ) "-.-".-..-. c(..c) .-..-."-.-" OO "-.-"

  5. Giseli disse:

    Olá! A paz esteja contigo!!! Obrigada pelo comentário em meu blog(apesar de me chamar de Edu, rsrsrs), que Deus venha te abençoar cada dia mais, derramando sobre ti do óleo precioso da unção! Ah! Trabalho em um escritório de advogacia em que área que vc atua? E que igreja frequenta? Um grande abraço, fique sempre na paz!

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s