Meninos da Noite

Início de noite agradável na cidade!
Tem feito dias frios, chuvosos,
marca registrada de São Paulo, 
embora fora de época.
Saio pra fazer minha habitual caminhada…
19 hs… Ao invés de caminhar, como sempre,
no Parque Buenos Aires, lugar apropriado,
com várias pessoas , casais, jovens, idosos,
classe média alta, fazendo a mesma coisa,
decido sair pela cidade, já que moro bem
próximo ao centro nervoso da Capital.
Down Town!!! Igual a qualquer um do mundo,
nas grandes metrópoles, assim como aqui!
Só correrias… pontos de ônibus lotados,
as pessoas saindo de seus trabalhos,
ansiosos para voltarem às suas casas
e, no dia seguinte, retornarem a sua rotina.
Paro na Praça da República…
Alguns vendedores ambulantes permanecem ali, firmes,
com a possibilidade de ainda venderem algo,
um chocolate, água, refrigerante, bijouterias,
aos passantes que descem apressados
as escadas rolantes
do metrô, ou correm, ofegantes,
fazendo sinal de mão parando os ônibus.
Avenida Ipiranga, repleta de carros!
Motoristas irritados, correndo em demasia,
freando bruscamente quando fecham os semáforos!
Todos têm pressa!!!
 
 
E, em meio a esse quadro, típico de São Paulo,
vejo algumas crianças, dormindo, amontoadas,
coladas umas às outras, para se protegerem
do frio iminente!
Dormindo, não é bem o termo exato.
Na verdade, estão quase desfalecidas,
largadas, hipnotizadas, pelos efeitos das drogas
que, certamente fizeram uso o dia todo!
O mais provável é que tenham cheirado
a “cola de sapateiro”, que conseguem
por poucas moedas,
dadas por alguém que, não resistiu
à freqüente frase:
“Tio, me dá um trocado…?”
Olho para aquelas crianças.
Não mais do que 10, 12 anos de vida…
E… que vida, meu Deus!?
Sem teto, sem alimento adequado,
sem seus direitos, que todos pregam,
mas que não saem do papel, da burocracia,
do desinteresse dos poderosos
que podem e deveriam
tomar as providências adequadas para que
esses direitos fossem respeitados, de fato.
No entanto, estão ali, sozinhos, ao desalento,
sem nenhuma condição de sobrevivência digna,
sem carinho, sem fé, sem futuro…
 
 
Sem esperanças no amanhã!
E… que amanhã!
Vão acordar, juntar os trapos
que usaram para se cobrirem,
saírem pelas ruas, sem rumo,
parando nas esquinas movimentadas,
de gente apressada passando, a pé,
em seus carros, nos ônibus lotados
e, novamente, com seus olhinhos
tristes de quem sabe
que foram esquecidos pela sociedade,
por pessoas que até temem quando
eles se aproximam…
Estenderem a mão e pedirem:
“Tio, me dá um trocado…?”

 

 
 
Texto da amiga Milla, link na imagem do nome dela, acima, da entrada desta postagem.
Anúncios

Sobre ricbrsp

Nascido em Lins/SP, criado na Capital paulista, formado advogado pela Unb (Brasília-DF), é autônomo em sampa, divorciado, vive com seus filhos. Ocupando meu espaço na web.
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Meninos da Noite

  1. Carlos Estevan disse:

    Olá mano véio, blza?
    Tem problema não, goiaba não quebra vidro, rsrsrs!
    Caracas maninho, MENINOS DA NOITE me tocou profundamente, queria comentar, mas…
    ..sem comentários.
    Aparêça Mister W.
    Abração e fique bem!

  2. ♥SAGITARIANA♥ disse:

     Uma amizade verdadeira
                                                   é um tesouro que                                             não se pode perder.                                          Que bom que te encontrei!                                         Adoro você meu amigo(a)
                                          Você não imagina o quanto a sua                                             amizade é importante para mim….                                      Obrigado por você existir !!!
     
                                                   UMA LINDA
                                      SEMANA COM AMOR  PAZ…
                                         UM POEMA PRA VC..
                                        ABRAÇO COM TERNURA
    **************************************************

    DEIXA Rubenio Marcelo Encosta tua cabeça no meu peito;Deixa eu afagar teus finos cabelos!Encosta tua boquinha na minha boca;Deixa eu me molhar com a tua saliva.Depois, deixa minhas mãosPercorrer os aclives e declivesDo teu corpo.
    Deixa eu odiar nossas roupas;Deixa eu arrancar os botõesE, com eles,também arrancar de nósUm desejo insaciávelDos nossos corpos.
    Deixa a lua nos cobrirCom o seu facho fúlgido.Deixa o marBramir curioso.Deixa…
    ————————————————————-
    PS..
    SE VC NÃO GOSTA DE POEMA  SENSUAL,
    POR FAVOR ME DEIXA UM  TOQUE CERTO..
    ABRAÇO COM TERNURA
    ************************************

    **********************************

    ****************************************************

  3. Mill@ Pereira disse:

                   |""""""""""""""""""""""""||_               |…………*AMIGO……..|||"|""_               |Não resisti e vim jogar uma pedrinha em vc.
                    Pedras de rosas, é claro, simbolizando a
                    minha amizade e eterna gratidão por um amigo
                    assim como você.
                    Seu espaço está cada vez mais surpreendente,
                    com textos maravilhosos e temas excelentes!
                    Obrigada por compartilhar seu espaço comigo,
                    publicando minha Crônica.
                    Só verdadeiros amigos fazem isso!
                    Tenha um final de semana com muitas alegrias…
                    Beijos em seu coração!
                    Da amiga
                     Milla
    ________________ _ |||_|___|)                  !(@)"(@)""""**!(@)(@)***!(@)""

  4. ALEX 1 disse:

    Agradecimentos por todos os momentos
    que nós compartilhamos
    momentos cheios dos sentimentos
    e pensamentos compartilhados,
    sonhos e anseios,
    segredos, laughter e rasgos,
    e principalmente, friendship.
    Cada um appraised em segundo hoarded
    eternally em meu coração.
    Agradecimentos para dedicar-me o tempo
    hora de demonstrar seu preoccupation por mim,
    hora de escutar meus problemas
    e para ajudar procurar-lhes a solução eu,
    e principalmente,
    hora de rir-me e mostrar sua afeição.
    Agradecimentos para ser o que você é
    uma pessoa maravilhosa.
    Eu poderia tê-lo
    quando necessitou em quem à confiança
    e para pedir o conselho.
    Agradecimentos a você que eu comecei
    para conhecer-me
    e para apreciar mesmo o que eu sou.
    Quando você sentir que a noite lhe trava em sua escuridão immense e isso dela já não que você pode se escapar… Você pode contar com mim.

    Quando você pensa de que ninguém neste mundo lhe inclui/compreende- nao uniforme e preocupa-se se seu coração seguir latente… Você pode contar com mim.

    Quando você é começado assim comprimido para razões da vida e você sente como de seu cada dia aborrecido mas… Você pode contar com mim.

    Quando já não lhe importar para viajar nos sonhos de modo que sua alma tenha pouco perdida a pouco o anseio… Você pode contar com mim.

    E mesmo que ao meu também todo este os torments a mim mim finjam que nunca eu vivi ele…
    De modo que você confíe em me e você pode contar com mim.
    ALEX PACHEMOL do arquiteto

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s