Propaganda e anúncios…..

Recebi via e-mail uma propaganda de um medicamento para emagrecer.
Já tinha reparado em outros vários anúncios, como de clinica de tratamento de beleza, de emagrecimento, onde na propaganda botam foto de modelo magrinha, q nunca foi gorda na vida, com corpos malhados, sem barriga nem uma, claro s são magrinhas, né, só faltava…..

  

As modelos das fotos nunca tomaram o tal medicamento, nem nunca passaram de tais clínicas, umas por que nem precisariam!
Tais imagens reforçam o estereotipo físicos da mulher atual, o q a sociedade esperam delas, e deve produzir estragos em quem não está neste padrão, quem está acima do peso, até mesmo por causas naturais, genéticas, constituição física, e que nunca serão magrinhas como nas propagandas.

     

Recentemente reparei isto nos filmes de Hollywood, em que todas as mocinhas dos filmes têm o corpo escultural, jamais são gordas, raríssimas exceções, no resto só tem avião na telona.
Inclusive o tipo físico das atrizes nos filmes, ñ são a preferência norte americana, que dá ênfase aos seios volumosos, não vemos isto nos filmes! Só magrinhas com seios pequenos, ou normais.

A ditadura da aparência!

Continuando sobre este tema, foi antes do falecimento da modelo brasileira por conta destas coisas argumentadas acima.

Li uma notícia hj em O dia online:

Rejeitada pela magreza

Agente européia se assustou com Carolina. A outra modelo recomendou-se 7 dias de jejum

A magreza extrema perseguida por Ana Carolina Reston Macan também a levou a perder oportunidades de trabalho fora do Brasil. Ela regressou ao País logo após terminar uma campanha para a marca Armani porque sua aparência preocupou a representante de sua agência no exterior. Mas essa preocupação não é a regra. Este ano, outra empresa, de Nova Iorque, recomendou a a modelo de São Paulo passar uma semana sem comer.

“A Carol chegou a fazer um catálogo para o (Giorgio) Armani, mas, pouco depois, a correspondente da agência lá me ligou dizendo que ela estava magra demais. Isso me pareceu preocupante vindo de uma profissional acostumada a lidar com modelos. Achamos melhor trazê-la de volta”, conta a dona da L’Equipe, Lica Kohlrausch. A empresária confessa, no entanto, que não percebeu, ao olhar para a menina na volta, nenhum sinal físico de anorexia.

A diretora da agência paulista Trust/Mng, Melina Tavares, lembra o drama vivido por uma de suas modelos: “Recentemente, uma menina do meu elenco foi escolhida por importante agência de Nova Iorque. Disseram que ela teria que ficar uma semana dormindo, sem comer, para se transformar numa top. Ficou combinado que ela comeria uma salada por dia. Queriam também fazer 50 aplicações de lipostabil, substância proibida no Brasil. Também não deixamos. Liguei para mãe dela e falei que virar top não valia este sacrifício e ela voltou”.

Melina explica que o mercado internacional é muito mais exigente que o brasileiro. “As modelos sofrem muito por isso. A menina que está mais gordinha percebe que a magrinha trabalha mais que ela”, revela.

“Elas são muito novas, moram sozinhas em apartamentos e freqüentam muitas baladas. Quem não tem estrutura se afunda. A família tem que estar sempre por perto”, orienta. Letícia Birkheuer, que atuou na novela ‘Belíssima’ como Érica, endossa o conselho. “Muitas vezes, eu chegava exausta de um trabalho e minha mãe estava ali, lembrando que eu tinha que me alimentar de forma saudável.”

TOPS SÃO APENAS MENINAS

Ser magra virou, sim, uma obsessão, tanto para simples mortais quanto para as modelos que sonham ser uma nova Gisele Bündchen. Elas começam ainda crianças e, muitas vezes, se separam de suas famílias em busca do sonho fashion, que pode virar pesadelo. As exigências são cruéis: é preciso estar dentro de medidas predeterminadas para conquistar um lugar ao sol. Não é de hoje que padrões estéticos atormentam a vida das mulheres, mas o que agrava a situação atual é a dimensão que o sonho de ser modelo alcançou. Nem sempre a genética contribui. Soma-se a isso a pressão de ganhar dinheiro, a ausência dos pais e a negligência de algumas agências para acabar em pesadelo. Pais, fiquem de olho: as tops são apenas meninas.

‘Troquei comida por gelatina’

ENTREVISTA COM VELVET D’AMOUR, modelo.

Com 130 kg, ela tornou-se símbolo da antimagreza nas passarelas internacionais desde que o estilista Jean-Paul Gaultier a convocou para desfilar de lingerie em 3 de outubro, na semana de moda parisiense. Chocada com o drama de Ana Carolina, ela, que já pesou 54 kg e também perseguiu a magreza, falou ontem por telefone com o colunista Bruno Astuto, de O DIA.

1 — Como você vê essa obsessão pela magreza que tomou conta da indústria da moda?
—Para serem aceitas, as meninas vão até extremos. Acham que, sendo magras, serão felizes. É o mesmo caso de quem acha que dinheiro traz felicidade.

2 — Já sofreu muita pressão por ser gorda?
— Sofri por ser magra demais. Você pode não acreditar, mas já cheguei a pesar 54 kg. Mesmo assim, minha agência me considerava gorda demais. É claro que eu me desesperei. Para chegar ao padrão absurdo de magreza, troquei comida por gelatina líquida quente. Tinha medo de comer a sólida e engordar. E morria de fome.

3 — E como você mudou de vida?
— Vi que estava morrendo, que tinha perdido a alegria e passei a buscar um outro padrão. Sou muito feliz hoje em dia. Namoro, desfilo, dou autógrafos, faço campanhas, filmes, mesmo com 130 kg. Você sabe, em outras culturas, gordura é sinônimo de beleza, porque os mais gordos são vistos como alguém que não precisa trabalhar, portanto, poderoso. Além disso, você vai ao museu e vê que cada época tem um padrão de beleza.

4 — Você acha que a anorexia e a bulimia das modelos estão ligadas à pouca idade?
— Com certeza. Essas meninas são jogadas cada vez mais jovens num mundo de grande pressão psicológica. Algumas mulheres jamais chegarão ao chamado padrão de magreza que a indústria impõe. É ridículo perseguir esse ideal.

5 — Alguma mensagem para elas?
— Estou muito triste pela família da Carolina. A felicidade de uma pessoa não se mede numa balança. Acho que toda a indignação pela morte da Ana Carolina pode mobilizar as pessoas para inaugurar uma nova era.

Anúncios

Sobre ricbrsp

Nascido em Lins/SP, criado na Capital paulista, formado advogado pela Unb (Brasília-DF), é autônomo em sampa, divorciado, vive com seus filhos. Ocupando meu espaço na web.
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Propaganda e anúncios…..

  1. joão disse:

    quero receber muitas ofertas

  2. ALEX 1 disse:

    QUE TENGAS UN OPTIMO FIN DE SEMANA Y VISITAME EN:QUE VOCÊ TEM UM FIM DE SEMANA OPTIMAL, VISITAME EM:THAT YOU HAVE AN OPTIMAL WEEKEND, YOUR VISIT IN:CHE AVETE UNA FINE SETTIMANA OTTIMALE, LA VOSTRA CHIAMATA IN:QUE TU AS UN WEEK-END OPTIMAL, TA VISITE DANS :DAT U EEN OPTIMAAL WEEKEND HEBT, UW BEZOEK IN:DASS SIE EIN OPTIMALES WOCHENENDE, IHREN BESUCH IN HABEN:UNITED STATES of AMERICA: http://pachecomolina1958.spaces.live.comARGENTINA: http://alexpachemol.spaces.live.comBRASIL: http://alepachemolina1958.spaces.live.comPERU: http://pachemol.spaces.live.comALEX

  3. Lu disse:

    oiiii
    claro q pode utilizar os textos!
    não são d minha autoria não,na verdade os encontro por acaso!hehehe
    mas me identifiquei muitu com os q coloquie lá!
    adorei o teu blog!
    eu num sei faze a metade do q tu faz! 😦
    nós poderiamos trocar idéias neh?hehe
    beijos

  4. Ivan disse:

    Filho,
    O papel do markting é justamente despertar desejos, criar vontades em quem não tem, para vender um produto.
    Recentemente na revista Veja saiu uma reportagem deste assunto.
    Favor ir ver meu espaço que criei hoje!
    Abraços,

  5. Unknown disse:

    Tb já tive esse pensamento ao ver esse tipo de anuncio.
    A mídia cria certos tipos de necessidades na pessoas e elas acreditam que devam se encaixar num perfil totalmente inadequado ao seu biotipo.
    Pq temos de ser todos magros, com barriga tanquinho, ter cabelos lisos, usar roupas iguais como se fossem uniformes?
    Essas propagendas enganosas com modelos inatingíveis só servem para gerar frustrações nas mentes mais suscetíveis.
    E viva a real beleza do ser humano…

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s