Relacionamento de descasado é complicado.

Dei as seguintes resposta p/ o tema estar só, sem companheira, em perguntas no Yahoo Resposta:

Outra opção de título p/ esta postagem podia ser:
Confissões de um homem encalhado……. rs……
 
É possível ser feliz sozinho?
Não acredito nisto, para mim é impossível.
Cada um, é cada um, né.
Conheço gente, q eu concordo que é melhor sozinho por que convivência com qualquer outra pessoa não vai dar certo, portanto há pessoas que realmente para serem felizes, ao algo parecido não pode ter ninguém junto, se não danou-se.
Eu descobri q não nasci p/ viver só!
Sem ter uma companheira, eu só empurro a vida com a barriga, tentando m enganar com 1 série d coisas, até p/ não pirar na minha carência afetiva. Tenho consciência q estou m enganando, aplacando ou tentando minimizar minha solidão.
Infelizmente m condicionei em depender de amor em via d mão dupla, de quanto + amor dou, + recebo em troca e etc, e tal.
Divorciado há 6 anos a coisa tá complicada, viu. Algumas tentativas q não deram nada certo, ainda bem, até aqui só colei na fita errada, embora boas pessoas, mas com certez não era o q eu gostaria p/ mim, longe disto infelizmente, e sigo sozinho m enganando nesta vida, errante caminho da solidão…..
Mas insisto e persisto em acreditar no amor, e que um dia vou m dar bem, e poder completar uma outra pessoa e vice-versa.
Sozinho sem chance, só finjo ser feliz.
 
 No mesmo tema……
Amiga, não é só vc nesta fila dos encalhados.
Mesmo tendo boa aparência, tá complicado.
Estou indo p/ meio século, cada dia é uma luta p/ m manter uma pessoa "cool", ser uma boa pessoa, com blz externa e interna.
Mesmo com toda propaganda, site pessoal, outros agregados em tudo q é canto da web, perfil no Orkut, PP, match, e tantos outros, até link no meu perfil eu tenho aki no YR, mas pareço invisível. Uma visitação expressiva no meu blog, demonstro bastante conhecimento, sem ser pretensioso, com muito humor, bom senso, invisível permaneço.
Cheguei ao ponto de fazer foto animada em gif, p/ ver s chama a atenção no myspace, e outros q entraram gif animado, nem assim, viu.
Tem semana q fico num baixo astral só, tanto por estar só há alguns anos, bem como de não ter nem uma perspectiva d sair desta fila dos encalhados.
Eu tinha medo de sobrar, d ser só, o tempo passou, a vida caminhou o medo já virou paura, tá loco, ninguém merece tal castigo.
Não nasci p/ ser só!
Treinei conscientemente p/ ser uma pessoa fantástica, quem m conhece pessoalmente sabe disto, muitas já m questionaram por q estou nesta fila, nem eu sei, não entendo, onde foi q errei?
A final sou pobre, mas sou limpinho e educado, não cuspo no chão…. rs….. Nem tendo nível superior, filhos educados, boa aparência, carinhoso, bem humorado e outras várias qualidades.
Temos q ser encontrados, mas por quem?
Di burro já basta eu! Não sendo + pesada q eu já é razoável, minhas exigências com o tempo foram reduzindo a isto, nem assim.
Fiz muitas amigas virtuais, sendo que 85% em outros Estados do BR, todas m tem num enorme consideração, pela pessoa q sou, como s lê em meu livro d visitas no meu site pessoal (geocities) e elas m fizeram ter consciência que sou um dos poucos homens q não ficam jogando assunto fora, com papo fiado, nem assim….
Mas insisto e persisto em acreditar q 1 dia vou ser feliz ao lado de alguém, a final o amor existe só preciso encontrá-lo!
Onde tu tá muié di Deus?
Tô aki esperando, oras, vc tá demorando muito, estou quase perdendo as esperança d t conhecer, t amar, t beijar, t carinhar e viver com vc o resto dos meus dias, t fazendo feliz e sendo feito feliz.
 
Até vídeo eu fiz…….

A impressão que tenho é de que estamos todos tentando satisfazer um mesmo desejo, porém de maneira tão individualista e ansiosa que percebemos a noção do que realmente importa. Assim, a carência afetiva tem se transformado numa verdadeira epidemia. Vivemos num mundo onde tudo o que fazemos nos induz a “ter” cada vez mais. Um celular novo, um sapato de outra cor, uma jaqueta diferente, uma viagem em suaves prestações…
E enquanto isso, nos sentimos cada vez mais vazios. Nossa voz interna faz um eco que chega a doer; e tudo o que poderia nos fazer sentir melhores seria “apenas” um pouco de carinho.A carência é tão grande, a sensação de solidão é tão forte que nos dispomos a pagar por companhia, por uma remota possibilidade de conseguir um pouco de carinho. Talvez tu argumentes: “de forma alguma, eu nunca saí com uma garota ou um garoto de programa; jamais pagaria para ter carinho!”.
Pois é, mas não é de dinheiro que estou falando. Estou falando das escolhas que fazemos, indiscriminadamente, em busca de afeto; das relações sexuais fáceis e fugazes, da liberação desenfreada de intimidade, da cama que chega às relações muito antes de uma apresentação de corações… Expomos nossos corpos, mas escondemos nossos sentimentos de qualquer maneira!!! Ou, ao contrário de tudo isso, estou falando da amargura e do mau-humor que toma conta daqueles que não fazem nada disso, que se fecham feito ostras, criticando e maldizendo quem se entrega, quem transa, quem sai em busca de afeto a qualquer preço…
Enfim, os extremos demonstram exatamente o quanto pagamos. De uma forma ou de outra, estamos pagando pelo carinho que não damos e pelo carinho que, muitas vezes, não nos permitimos receber. Ou seja, se sexo realmente fosse tão bom, poderoso e suficiente quanto “prometem” as revistas femininas, as cenas equivocadamente exageradas das novelas ou os sites eróticos, estaríamos satisfeitos, não é? Mas não estamos, definitivamente não estamos! Sabe por que? Porque falta conteúdo nestas atitudes, nestes encontros. Não se trata de julgamento de valor nem de pudor hipócrita. Não se trata de contar quantas vezes já esteveste com alguém para saber se já pode transar sem ser chamada(o) de à tôa …Trata-se de disponibilidade para dar e receber afeto de verdade, sem contabilizar, sem morrer de medo de parecer tolo; sem ser, de fato, pegajoso ou insensível… apenas encontrar a tua medida, o teu verdadeiro desejo de compartilhar o teu melhor!
Muito mais do que orgasmos múltiplos, precisamos urgentemente de um abraço que encosta coração com coração, de um simples deslizar de mãos em nosso rosto, de um encontro de corpos que desejam, sobretudo, fazer o outro se sentir querido(a), vivo(a). Tocar o outro é acordar as tuas células, é revivescer seus poros, é oferecer um alento, uma esperança, um pouco de humanidade, tão escassa em nossas relações.
Talvez tu penses: mas eu não tenho ninguém que esteja disposto a fazer isso comigo, a me dar este presente. Pois é. Esta é a matemática mais enganosa e catastrófica sob a qual temos vivido. Quem disse que tu precisas ficar à espera de alguém que faça isso por ti?!? Não! Tu não precisas, acredites! De pessoas à espera de soluções o mundo está farto! Precisamos daqueles que estão dispostos a “serem” a solução! Portanto, se tu queres vivenciar o amor, torne-se o próprio amor, o próprio carinho, a própria carícia. Torne-te a diferença na vida daqueles com quem tu te relacionas, para quem tu  te disponibilizas.
A partir de hoje, ao invés de sair por aí dizendo que vai “beijar muuuuito”, te concentres na tua capacidade de dar afeto e te surpreendas  com o resultado. Beijes sim, sem te preocupares se é muito ou pouco. Beijar é bom, muito bom, sem dúvida; mas te  empenhes antes em trocar afeto, em te relacionares exercitando o respeito pelo outro, o respeito por si mesmo… e estou certa de que os encontros valerão muito mais a pena e com certeza mais duradouros…

Anúncios

Sobre ricbrsp

Nascido em Lins/SP, criado na Capital paulista, formado advogado pela Unb (Brasília-DF), é autônomo em sampa, divorciado, vive com seus filhos. Ocupando meu espaço na web.
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Relacionamento de descasado é complicado.

  1. GI - Colunistas disse:

    Boa tarde!
    A agenda de hoje atrasou, mas não faltou!! Vamos a ela:
    "MODA ROUGE&BATOM" – Celso Fernandes/Moda, Beleza & Cia. – nosso colunista de moda, sempre antenado com o que acontece nas passarelas, nos traz as últimas da SP Fashion Week, as tendência do Verão 2007/2008, vc não pode perder!
    "FAZENDO VALER A PENA…" – Rosana Braga/Essência – Sua relação acabou? Não a dx virar um peso morto!! Saiba como com as dicas da brilhante escritora Rosana Braga, que tem o dom de nos tocar a alma!
    "COLUNA DO SUCESSO, EM PROSA E VERSO" – Macária Andrade/Prosa & Verso – Conheça a opinião sobre inclusão dessa grande mulher, que é um ícone da nossa literatura!
    Aproveitando a oportunidade, informamos que a coluna “ETC & TAL” é feita pra vc, caso tenha algum artigo que gostaria de ver publicado, entre em contato conosco, é gratuito!
    Ótimo quarta!
    Equipe GI
     “Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem se atreve. A vida é muita para ser insignificante”. (Charles Chaplin)

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s