Fazendo um paralelo entre motorista brasileiro e eleitor.

  Na revista isto é desta semana, há uma matéria escrita pelo colunista Paulo Lima, de título "COMO ESTOU DIRIGINDO?".

Na matéria Roberto DaMatta tem 74 anos e desde a década de 60, estuda e ensina antropologia.
Escrever é outra de suas paixões. Ele o faz sistematicamente em jornais e livros. Agora, aliás, se prepara para lançar um novo que terá o curioso nome de “Fé em Deus e Pé na Tábua – Como e Por que Você Enlouquece Dirigindo no Brasil”. Trata-se de uma ideia por si intrigante: analisar o comportamento dos brasileiros pela maneira como guiamos nossos carros.

DaMatta faz um bom exame da condição dos motoristas brasileiros, especialmente os que dirigem na grande São Paulo, isto é, o comportamento dos condutores nacionais, que é bem o mesmo dos eleitores.

Destado o seguinte texto da matéria – "Que nosso comportamento terrível no trânsito é resultado da nossa incapacidade de sermos uma sociedade igualitária; de instituirmos a igualdade como um guia para a nossa conduta. Nosso trânsito reproduz valores de uma sociedade que se quer republicana e moderna, mas ainda está atrelada a um passado aristocrático, no qual alguns podiam mais do que muitos, como ocorre até hoje. Em casa, nós somos ensinados que somos únicos, especiais. Aprendemos que nossas vontades sempre podem ser atendidas.

É o espaço do acolhimento, do tudo é possível por meio da mamãe.  Daí a pessoa chega na rua e não consegue entender aquele espaço onde todos são juridicamente iguais. Ir para a rua, no Brasil, ainda é um ato dramático, porque significa abandonar a teia de laços sociais onde todos se conhecem e ir para um espaço onde ninguém é de ninguém. E o trânsito é o lado mais negativo desse mundo da rua. É doentio, desumano e vergonhoso notar que 40 mil pessoas morrem por ano no trânsito de um país que se acredita cordial, hospitaleiro e carnavalesco. No Brasil, você se sente superior ao pedestre porque tem um carro. Ou superior a outro motorista porque tem um carro mais moderno ou mais caro. O motorista não consegue entender que ele não é diferente de outro motorista, do pedestre, do motorista de ônibus. Que ele não tem um salvo-conduto para transgredir as leis. No Brasil, obedecer à lei é uma babaquice, um sintoma de inferioridade. Quem obedece é subordinado porque a hierarquia que permeia nossas relações sociais jamais foi politizada. Isso é herança de uma sociedade aristocrática e patrimonialista, em que não houve investimento sério no transporte coletivo e onde ainda impera o “Você sabe com quem está falando?”."

Eleitor é a mesma coisa, não está nem ai p/ a coisa pública, p/ nosso país, vota segundo suas falsas convicções, ou conveniências, para exemplificar e ficar bem patente, veja o caso de Brasília, e o ex governador Joaquim Roriz – Joaquim Roriz aparece em vídeo entregando dinheiro, diz revista, imagens exibidas na TV p/ o Brasil  todo ver, mesmo assim era o candidato preferido nestas futuras eleições 2010, por sorte foi barrado pela ficha limpa, mas está recorrendo.

Em 2003 foi ao ar matéria que denunciava o mensalão de Roriz – http://www.youtube.com/watch?v=1JEsC1G_CrE.

O eleitor assistiu as cenas exibidas em rede nacional, mesmo assim iriam votar nele, reeleger p/ nova roubalheira, confirmando todas minhas argumentações neste blog, que o eleitor não está nem ai, quer q se exploda a grande maioria, e a minoria conciênte do seu voto, fica sem ação, sem poder, sem representatividade.

Qualquer que seja o resultado das eleições 2010, com certeza veramos novamente Sarney, Roseane (filha do Sarney), Renan Calheiros, Jader Barbalho e tantos outros representantes do lado negro da força no Congresso Nacional. O futuro presidente da Câmara, e do Senado, adivinhem quem serão? É sempre os mesmos, o Severino foi eleito presidente da mesa do Senado por puro voto de protesto contra os outros candidatos, fruto das disputas internas da casa, ai o Brasil foi premiado com Severino.

A culpa não é destes malas, e sim do eleitor que é imbecil, idióta, xarópe de tudo, conforme analizou bem o comportamento dos condutores de veículos na matéria citada.

Aproveitando o assunto, mando brasa no PT, assistam ao vídeo a seguir com denúncia estarrecedora sobre projeto de lei no Congresso, e a questão fechada pelo PT em aprovar a matéria na próxima legislatura:

 http://www.youtube-nocookie.com/v/J4vxQsGxxZ0?fs=1&hl=pt_BR&border=1

Anúncios

Sobre ricbrsp

Nascido em Lins/SP, criado na Capital paulista, formado advogado pela Unb (Brasília-DF), é autônomo em sampa, divorciado, vive com seus filhos. Ocupando meu espaço na web.
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s